Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre Marido e Mulher

Entre Marido e Mulher mete-se o filho, a casa e a colher surgiu com a vontade de fazer um upgrade no anterior blog (New Life Inn). Além das aventuras com a casa, passamos a ter o filho e a colher que mexe com as nossas vidas. Acompanhem esta viagem

Sistema de videovigilância GRATUITO

Com um computador e uma webcam, qualquer um de nós pode ter em casa um sistema de videovigilância de forma completamente gratuita.

 


Para saber o que se passa dentro/fora de casa quando eu não estou, resolvi explorar uma forma fácil e gratuita de o fazer.

Recuperei um "velho" telemóvel Android que estava parado numa gaveta e procurei um software que fosse fácil de configurar e gratuito.

 

1º Passo

Instalar no telemóvel o software IP Webcam, escolher a opção "Start Server" e verificar no ecrã do telemóvel qual o IP e porta de comunicação que o programa está a usar. (Exemplo: 192.168.1.150 e porta 8080)

 

2º Passo

Instalar no PC o software "Sighthound Video" e configurar a câmara com o IP que consultamos no passo anterior.

Este programa permite configurar diversas ações, como gravar sempre que deteta movimento e enviar um email para nos alertar.

A versão gratuita permite configurar apenas uma câmara.

 

Nota

Esta é a configuração mais simples que se pode efetuar, caso necessitem de consultar as câmaras de qualquer local, é necessário converter o IP local em IP público.

No caso da MEO é possivel fazer através da área de cliente da MEO e da opção DYNIP.

 

Qualquer dúvida é só perguntar!

Cozinha para festas e churrascos [Tampo IKEA]

Sentimos a necessidade de ter uma espécie de cozinha na cave, para ajudar sempre que fazemos um festa ou churrasco cá por casa.

Como esta divisão não tinha água ou esgoto, foi necessário algum trabalho de preparação, aproveitando as ligações do WC que fica a paredes meias desta futura cozinha.

Na realidade chamar-lhe "cozinha" é exagerar o conceito, já que a mesma apenas tem uma banca, uma misturadora e obviamente uma bancada.


Quisemos criar um móvel à medida, para aproveitar todos o espaço disponível, e a solução escolhida foi utilizar um tampo de cozinha do IKEA para criar o tampo e a lateral do móvel.

 

Tampo Ikea em Carvalho

 

Depois de alguns trabalhos de adaptação, criamos um móvel utilizando apenas um tampo de cozinha.

Idealizamos um móvel que tivesse uma continuidade entre o tampo e a lateral e que combinasse com a madeira da porta já existente no local.

 

Antes e Depois

 

 

Galeria

 

 

Materiais utilizados

IKEA Tampo de cozinha em carvalho

Misturadora de bancada Leroy Merlin

Painel decorativo da Loja do Gato Preto

Decoração de Natal

Arvore de natalA decoração da árvore de Natal é um assunto (demasiado) sério cá por casa.   Não gostamos (melhor, eu não gosto) de repetir a decoração e por isso o sótão acumula enfeites natalícios de anos anteriores, de diferentes cores, feitios e tamanhos.

 

Mas, por alguma razão, todos os anos lá precisámos de comprar umas coisitas novas. Este ano não foi diferente.

 

A verdade é que as decorações da Jardiland me deixam "ofuscada" e não consigo resistir a trazer umas quantas peças.

 

Deixo-vos aqui uma pequena selecção e o resultado final. Eu adorei e vocês?

 

Prepare a relva para suportar o inverno

Relva

 A bermuda e a erva-de-santo-agostinho são os tipos de relva mais comuns nos jardins privados. Se o seu relvado é composto por uma dessas relvas de verão, então é altura de fazer uma adubação destinada a dar-lhe os nutrientes necessários a um alto nível de armazenamento de substâncias de reserva nos seus rizomas, para que respondam rapidamente à saída de dormência na próxima primavera. Uma adubação com um adubo com uma relação de Azoto (N), Fósforo (P) e Potássio (N) de 1:2:1, será o ideal.

Não se esqueça que deve cortar a relva antes da adubação e regar, caso não chova, logo após a execução da mesma. Deve continuar a cortar a relva, embora com menor frequência, enquanto esta mantiver a sua atividade. Se o seu jardim está situado numa zona onde a relva entra completamente em dormência, então nessa altura despeça-se da necessidade de a cortar até à próxima primavera. A dormência de uma relva de verão permite a eliminação de infestantes, sejam de folha larga ou gramíneas, de forma muito mais fácil e menos preocupante. Esta é uma das grandes vantagens deste tipo de relvas.

Operações aconselhadas

Não deve escarificar ou fazer verticut numa relva de verão nesta altura do ano, mesmo se a altura de manta morta ou feltro o justifiquem, já que esta operação necessita da relva em período de crescimento ativo. A sua realização agora, a não ser que seja para ressemear a sua relva de verão com uma espécie de relva de inverno para assegurar um coberto verde durante o inverno, é desaconselhada. Já que a relva não consegue responder com agressividade suficiente para evitar a instalação de infestantes, deve adiar-se essa tarefa.

Se o seu relvado é composto por relva de inverno (Festuca sp. Poa pratensis e Lolium perenne), então as operações aconselhadas de preparação da relva para o período de outono e inverno são mais numerosas. Se o seu relvado composto por relva de inverno tiver sofrido desgaste no verão e nas alturas de maior calor e estiver com zonas peladas ou pouco densas, então há que escarificar, à semelhança do que foi recomendado para a primavera e ressemear todas estas zonas.

Se as zonas a necessitarem de intervenção forem muito espalhadas no relvado e não estiverem muito concentradas, deve escarificar ou fazer um verticut a todo o relvado, ressemeando com um terço da dose recomendada para a sementeira as zonas mais preenchidas e a dose completa as zonas menos densas ou peladas. A operação seguinte no seu relvado deve ser uma adubação com adubo ternário do tipo 2:1:2 ou 3:2:3. No caso das escarificações de outono é aconselhada a aplicação de uma fungicida que funcione quer preventivamente quer curativamente, como é o caso da azoxistrobina, para finalizar esta operação de recuperação do seu relvado.

Fonte: Lifestyle Sapo

Tiago Bettencourt - Morena

 Esta morena não sabe
O que o dia tem para lhe dar
Diz-me que tem namorado
mas sem paixão no olhar
Tem um risinho pequeno
E que só dá de favor
Corpo com sede de quente
Mas que não sente o calor

Esta morena não dança
Quando lhe mostro Jobim
Talvez não goste da letra
Talvez não goste de mim
Cabelo negro sem regra
Caindo em leve ombro nu
Feito de morno passado
e amor que nunca cegou

Morena no fundo quer tempo para ser mulher
Morena não sabe bem, mas eu no fundo sei
Que quando o véu lhe cai
Quando o calor lhe vem
Sempre que a noite quer
Sonha comigo também

Há sítios que ela não usa
Por não saber que estão cá
Há mares que ela não cruza
Por não ser eu a estar lá
É de mim que ela precisa
Para lhe dar o que não quer
Talvez lhe mostre caminhos
Onde se queira perder

Esta morena não chora
Com um fado negro de Oulman
Nem com um poema de O neil
Na primeira luz da manhã
Sabe de tantos artistas
Canta-me letras de cor
Mas não lhe passam por dentro
Não lhes entende o sabor
...

Esta morena não corre quando a chamo para mim

 

 

António Zambujo - Pica do 7

 

De manhã cedinho
Eu salto do ninho e vou p'rá paragem
De bandolete, à espera do sete
Mas não pela viagem
Eu bem que não queria
Mas um certo dia, vi-o passar
E o meu peito céptico
Por um pica de eléctrico voltou a sonhar

A cada repique
Que salta do clique da aquele alicate
De um modo frenético
O peito é céptico toca a rebate
Se o trem descarrila
O povo refila e eu fico no sino
Pois um mero trajecto
No meu caso concreto, é já o destino

Ninguém acredita no estado em que fica o meu coração
Quando o sete me apanha
Até acho que a senha me salta da mão
Pois na carreira desta vida vã
Mais nada me dá a pica que o pica do sete me dá

Que triste fadário
E que itinerário tão infeliz
Traçar meu horário
Com o de um funcionário de um trem da carris
Se eu lhe perguntasse
Se tem livre passe para o peito de alguém
Vá-se lá saber
Talvez eu lhe oblitere o peito também

Ninguém acredita no estado em que fica o meu coração
Quando o sete me apanha
Até acho que a senha me salta da mão
Pois na carreira desta vida vã
Mais nada me dá a pica que o pica do sete me dá

Mariza - O melhor de mim

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje, a semente que dorme na terra
E se esconde no escuro que encerra
Amanhã nascerá uma flor

Ainda que a esperança da luz
Seja escassa
A chuva que molha e passa
Vai trazer numa gota amor

Também eu estou
À espera da luz
Deixo-me aqui
Onde a sombra seduz

Também eu estou
À espera de mim
Algo me diz
Que a tormenta passará

É preciso perder
Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite
Sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar

Quebro as algemas neste meu lamento
Se renasço a cada momento
Meu o destino na vida é maior
Também eu vou

Em busca da luz
Saio daqui
Onde a sombra seduz
Também eu estou

À espera de mim
Algo me diz
Que a tormenta passará
É preciso perder

Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

Creio que a noite
Sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre nos iluminar

Sei que o melhor de mim
Está para chegar
Sei que o melhor de mim

Está por chegar
Sei que o melhor de mim
Está para chegar